Seguidores

Romance escrito em tempo real

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

http://livinha27.blogspot.com/

No balé da vida...



Se fico na ponta do pé, talvez ao alcance, algo esteja,
no giro, quem sabe, rodopiando às voltas de uma mesa,
cheia de incertezas,
mas se me sento, pernas abertas e retas
sou ponteiro d um relógio, que avisa que
a hora é esta...

Para continuar lendo click aqui.

9 comentários:

Stella Tavares disse...

Livinha, querida

Fiquei sem computador por esses dias e agora, sem meus filhos por perto, mal consegui colocar a sua foto e a imagem. Tenho certeza que isso de nada ofuscará a beleza desse poema. Seus poemas estão cada vez mais lindos, mais prontos. Amanhã terei o meu computador de volta e bastará um clik para que todos possam acessar o blog da Livinha e lá se encantar com os sentimentos que permeiam sua poesia.

Bjs.

Marcelo Mayer disse...

num compasso composto!

Lara Amaral disse...

Se no poema há bailarina, como não sair bonito e harmônico!

Uma graça.

Beijos.

Chica disse...

E ficou muito lindo!beijos,chica

Rosemildo Sales Furtado disse...

Conheço o poema. É realmente maravilhoso.

Beijos,

Furtado.

angela disse...

Um poema especialmente bonito e bem composto.
beijos

Sandra Timm™ disse...

Tão lindo quanto uma bailarina pode ser!

*Adriana* disse...

Estive no blog e achei ótimo.
Abçs
Adriana

Livinha disse...

Stella minha querida amiga, não tenho palavras que esteja a sua altura para te ofertar, um pouco contraditório isto, mas na verdade, poetas só encontram palavras quando estão como bailarina, valsando.... Mas hoje, cheguei aqui de carona, através da Adriana, que por seu intermedio, passou lá na minha casa e visitando seu recanto, dei de cara com a minha fotografia, acima escrito, Manual do inseguro. Cheguei, topei com as mais lindas palavras em tua oferenda a mim, obrigada minha querida. Estamos aqui no percurso dividindo as heranças que Deus nos ofertou, palavras que falam, palavras mudas, palavras que choram, que se desnudam, palavras confortadoras outras timidas, inibidoras, mas no desfruto do mesmo amor, sentimento acalorado, que nos aconchega em dados braços, formando canteiro de flor...
Parabéns você, pelo aniversário deste recanto profundo, onde a gente aprende tanto a falar de sentimentos, quando passamos a conhece-los melhor... Sois mágica nos teus escritos, tão prontos e tão ricos na sensibilidade com que te aplaudo agora...
Parabéns sempre e vamos seguindo a nossa travessia, por mais um ano com você nesse elo inquebrantável na alegria das letras, pois são elas, que nos faz a festa e nos promove o brincar...
Grde beijo
Livinha