Seguidores

Romance escrito em tempo real

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Sã Consciência

Sou uma mulher de meia idade

muito embora ninguém nunca tenha dito

de quantos anos é feita uma idade inteira

Uma mulher que deflora o tempo,

o divide ao meio, transita por suas infinitas passagens

e que aprendeu a extrair o seu poder anestésico e cicatrizante

Manuseio o tempo, mantenho-o em lugar seco, arejado

E o sorvo em forma de Alquimia.


Stella Tavares

30 comentários:

Marcelo Henrique disse...

Sã Consciência!
Quando li seu texto, percebi a sanidade de sua mente. Parabéns. Amei visitar seu blog. Só hoje que conheci. Vi que vc ficou seguidora do meu modesto blog. Estive ausente, mas textos como seu nos permite acreditar que vale a pena transformas pensamentos em palavras e palavras em atitudes.
Parabéns!

Edna Lima disse...

Este negocio de dividir a a idade em fases é complicado.Se minha mente está lá nos meus 20/30, se alguém disser que estou indo pra terceira idade vou ficar irada(snif, snif )
Obrigada pelo selo.É um incentivo ao meu cantinho. Bjs Edna.

Denise disse...

Gole a gole....desfrutando o aroma e o sabor com a maestria daqueles que sabem que o tempo nos faz mais atentas.
Lindo tudo aqui
carinhos

angela disse...

Stella.
E tem que sorver o tempo com sabedoria, pois cada vez ele é mais curto.
Lindo e criativo seu texto.
Vi que conseguiu pegar o selo, legal.
beijo

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Stella,
Gostei muito desse seu texto e outros mais.
Vim agradecer o motivo de me seguir e retribuir-lhe por igual.
Até a próxima.
Beijos,
Ana Lúcia.

Sonia Schmorantz disse...

Parabéns, gostaria muito de ter dito isso também, lindo!
beijo

Luigi Ricciardi disse...

Gostei do seu blog e de sua maneira de escrever, Stella. Passarei por aqui + vezes.

Visite o meu quando puder.
Abraços!

*Adriana* disse...

Além disso sabe usar as palavras como ninguém, parabéns!
Também sou uma mulher de meia idade e felizmente também aprendi manusear o tempo.

bjs e tudo de bom

Pena disse...

Olhe, Fabulosa Amiguinha:
Admiro o seu talento literário ímpar.
Com sinceridade, considero-a uma das mais extraordinárias preciosidades da imensa BLogosfera.
Cria momentos fantásticos de pureza e beleza escritas.
Toda a minha admiração...
Beijinhos amigos de um respeito e estima incalculáveis...
Sempre a nutrir por si e pelo que escreve enorme fascínio...

pena

MUITO OBRIGADO por me deixar lê-la.
É uma grandiosa honra, sabia...?
Bem-Haja!

João disse...

Lindo.

RaSena disse...

oiê!
cada vez que venho visitá-la, fico ainda mais encantada com o que escreves, a forma que transforma os sentimentos em palavras, é tão simples, tão fácil de assimilar, parece a perfeita descrição de mim mesma, ou seja, eu também sou muito insegura, já fui mais, as experiências na vida fizeram melhoras em alguns pontos, mas outros resistem, quem sabe um dia, afinal, ninguém sabe quantos anos teremos, mas o esforço a cada dia já é uma vitória...
adoro quando me visitas, e fazes comentários muito queridos,hoje vim ler o que escreves e, responder a sua pergunta: na verdade, nunca prestei atenção se meu pudim fica com furinhos (nossa, como sou distraída), mas a mãe dizia, que para ter furinhos é preciso bater muito, farei o seguinte: tentarei no final de semana, para ver como fica - se quiseres tentar, depois diga-me se deu certo.
doces bjkas

Everson Russo disse...

A idade tá na cabeça da gente, quando o corpo e a mente estao legais tudo flui naturalmente...beijos querida e uma linda tarde.

"re" disse...

Linda transparência que revela sensualidade da mulher madura.

Besos

(Carlos Soares) disse...

Total amadurecimento. Alquimia maior é dentro da gente, sem ser necessário mutilar nossa alma e essência.Como é bom saber ter idade.Seja ela qual for.Beijos

tertulías disse...

O que é na realidade "meia-idade"????

:: Fatima :: disse...

Adoreiii!!!
Daqui um tempo acho que tambem serei uma mulher de meia idade,mas tomara que ja esteja casada.
Tenho sa consciencia de que sou quase de meia idade, mas muito feliz!!!

ATe mais.

*.*

Lídia Borges disse...

Muito bom este texto!

"Eis-me aqui, instalada
no degrau da meia-idade
Com tudo por fazer
nada acabado...

A vida para viver
E… tanto passado!"


Lídia Borges

Um beijo

Marli Reis disse...

Poder cicatrizante só pode ser algo bom!
Beijo!

O homem e a mente disse...

De facto tem razão qual é a idade completa hahahaha

DIABINHOSFORA disse...

Lindissimo. É bom saber manusear o tempo dessa forma! É sinal de sabedoria...

Beijinho

Angela Guedes disse...

Oi Stella!!!
Mais um poema fascinante como sempre encontro, cada vez que passo por aqui.
Beijinhos
Ângela

Helinha disse...

Que lind, Stella!!

Se soubermos viver o melhor de cada fase de nossas vidas, podemos fazer do tempo um aliado e não algo a ser temido...

Sábias palavras, viu!!

^^

Beijo grande!!

Úrsula Avner disse...

Olá Stella, poema bonito e expressivo numa interação lírica com o tempo. Gostei ! Bj.

Luciana Guimarães disse...

O que me ocorre é que a idade nunca se completa, sempre será ela meia. Para quê tê-la inteira, se tendo uma mais meia temos mais que a inteira? Obrigada por me fazer pensar. Bjs

João Pinto Costa disse...

Gostei muito do que li por aqui,visita o meu blog onde coloco os mails que crio e envio para meio mundo mais as respectivas respostas:

http://maildeumlouco.blogspot.com/

Acho que vais gostar.
Espero que te divirtas a ler.

Everson Russo disse...

Um dia muito lindo pra ti querida...beijos carinhosos na alma...

Carlos Eduardo Leal disse...

Stella,
"Uma mulher que deflora o tempo"
Que bela imagem sobre algo que nos é tão transitório! Me deu a ótima sensação de que é como você se reinventasse o 'tempo' todo.
Abraços,
Carlos Eduardo
Ps: retribuindo a sua sensível visita ao meu blog! Voltarei sempre por aqui.

Everson Russo disse...

Um lindo final de semana pra ti querida...beijos

Raquel disse...

Olá! Que bonito isso sobre a idade inteira... nossa idade é ditada pela nosso estado de consciência sobre as coisas...

Seja bem-vinda e volte sempre!

Bjos,
Raquel.

G I L B E R T O disse...

Stella

Poesia belissima, nas formas e nos conteúdos!

Parabéns!

Doce descoberta teu blog!

Gilberto
nel mezzo del cammim