Seguidores

Romance escrito em tempo real

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Secretamente

Lembro-me que havia chegado há pouco do interior de Minas e estava começando em meu primeiro emprego. À noite ainda ardia de saudade do meu quarto, do cheiro da minha casa. Todas as casas têm os seus cheiros. Hoje, não sei porque veio-me às narinas o cheiro da casa de dona Rosa. Era um cheiro adocicado de todas as quitandas guardadas na parte de baixo de guarda-louça. Lá, tinha-se a impressão exata de que as pessoas dormiam em seus postos e a engrenagem só voltava a funcionar quando chegávamos à noite para tomar café com quitandas e ouvir casos de assombração. Dona Rosa faz parte do meu quarto suspenso, deixado para trás com tudo que o envolvia. Depois de tantos anos, o cheiro de sua casa e enquanto as sensações vibravam em meu cérebro,minhas lembranças se tornaram vivas, juntamente com dona Rosa e as mulheres que serviam a mesa, com lenços brancos cobrindo os cabelos. Relembrar é uma forma de me perder, mas descobri que posso me perder também em pessoas, como na vez que me encontrei com meu pai e me perdi em suas mãos que estavam pintadas pelo tempo. Lembrei-me de minha formatura do grupo escolar, entramos de mãos dadas na igreja. Lourdes, minha vizinha, quando se formou no grupo fez cachos nos cabelos e eu fiquei encantada, parada na porta, sem conseguir entrar. Prometi a mim mesma que também faria quando chegasse a minha vez, mas não fiz e nem me lembro porquê. Nunca pensei que existisse espaço para tanta saudade em um único ser. Acho que necessito de um grande segredo, quem sabe sair de casa à tardinha e voltar pra casa mulher. Assim, de repente. Ninguém jamais saberia, jamais contaria.

Stella Tavares

Remexendo em papéis , deparei-me com essas divagações. Ando meio nostálgica e acho que a culpa é da falta do meu computador. Tão logo ele esteja de volta, pretendo colocar todas as visitas em dia e rever todos os amigos. Espero que apreciem relatos antigos, quase secretos.
Bjs a todos.

25 comentários:

Eduardo Montanari disse...

Eu sinceramente não sei se nostalgia é bom ou ruim, pois eu sou bastante, mas o problema é que me lembro das coisas que se foram e não mais voltarão. E isso me dá uma tristeza grande.

Chica disse...

Lindas divagações.Valeu essa achado na gaveta.beijos,tudo de bom,chica

ju rigoni disse...

Estela, como é bom te ler...

As saudades boas não vão e vêm com a frequência das ondas do mar. Assemelham-se às ondas da pororoca; fenômeno que não ocorre sempre, mas quando acontece altera a correnteza, sobe as águas do nosso rio interior e leva-as ao encontro do nosso mar, cujas águas também têm sabor de lágrimas; e vão derrubando o que está no caminho da sua natureza, que é manter vivo, sobretudo, o que há de melhor em nossa própria história. O que há de bom na natureza do homem também reage para manter-se em equilíbrio. Que nos venham todas as boas saudades boas.

Um beijo, querida, e inté!

angela disse...

Adorei o texto. Essas lembranças boas, sempre nos remetem as nossas próprias.
beijos

JPM disse...

Olá,
Tive contato com o teu blog no da Adriana Karnal-Poemas.
Agora vim conhecê-lo e seguí-lo.
Desde já és convidada a visitar o meu.
Saúde e felicidade.
João Pedro Metz

Tertúlias... disse...

"Todas casas tem seus cheiros"... Quanta verdade há nisso. Querida, continue mexendo nos seus papéis... estas divagacoes sao lindas, nos enchem de idéias, fazem bem... Voce é muito rica, sabia?

Maria Bonfá disse...

que lindo amiga.. esses cheiros nos remetem a lugares que pareciam esquecidos.é bom reviver coisas boas.é bom sentir cheiros de saudade ..bom reviver.. um lindo dia para ti..beijão

Livinha disse...

Olá Stella que bom te ver, fazer as leituras que vem de você com tanta clareza e precisão.
Lembranças dos sonhos bons, dos momentos vividos, das pessoas querida que estiveram conosco. Dum tempo que jamais voltará de novo, quando páginas já viradas, sequer deixou um cantinho, para acrescentar mais alguma coisa. Depois, as vozes não mais falariam, nem ouvidos ouviriam, as falas em seus verdadeiros tons daquela passagem vivenciada.
Marcas guardadas, com brilhos de lantejoulas enfeitadas em nossos corações. São colheitas benditas, que temos no plantio da vida, entregues a natureza.

Parabéns. Gosto de tudo o que você escreve quando tão rica são as tuas palavras e vejo tanta meiguice, como se estivesse a ouvir a tua fala em cada palavra narrada.

Feliz dia pra ti

Bjs
Livinha

Ps: Nostalgia sempre vivendo minha amiga. Elas não me deixam e eu sequer desejo deixa-las... Porque apesar de não poder reviver tudo, temos a alegria de te-las guardadas na memória e assisti-las na tela do pensamento.

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigada pela sua visita como tb pelo seu carinho.
Espero que volte mais vezes, serás sempre bem vinda.

beijooo.

Pena disse...

Estimada e Simpática Amiga Escritora:
".... Relembrar é uma forma de me perder, mas descobri que posso me perder também em pessoas, como na vez que me encontrei com meu pai e me perdi em suas mãos que estavam pintadas pelo tempo..."

Para mim, um desejo "explosivo" de beleza e poesia fantásticas.
É uma escritora talentosa e perfeita.
Escreve, admirável e extraordinariamente, com fluidez e encanto.
Recordações de excelência numa pessoa notável.
"Potes" de beijinhos amigos de parabéns sinceros pela beleza e pureza de si e do que escreve.
Bem-Haja, pela ternura deixada no meu blogue.
Sempre a respeitá-la e a lê-la com atenção pela maravilha e fascínio.

pena

Excelente, amiga linda.!
Simplesmente sublime.
MUITO OBRIGADO pela honra da sua amizade.

Fabiano Mayrink disse...

Stella engraçado vc comentar é verdade toda casa tem seu cheiro, é so entrar na casa de algum amigo ou parente que conseguimos destinguir o cheiro da familia rs!

ja percebi isso!

sobre o seu comentario:

Deve ser linda a janela do seu apartamento, ate imaginei as beija flores e quais flores vc tem ai! Acho um charme só um apartamento rodeado de belas plantas, faz os visitantes pensar.. pensar que se pode tudo é so ter boa vontade!

Joel Vieira disse...

Belo espaço Stella. Gostei de sua escrita, ela é profunda e fala sobre sentimentos comuns, se não a todos, a maioria dos humanos. Eu adoro isso!
Abraços e sinta-se a vontade para voltar ao Faces quando quiser.

HM disse...

è verdade...nos perdemos, em nós (em ambas as acepções), nos outros, no passado (às vezes, amarrotado), mas nos reencontramos nas coisas mais simples, como as belíssimas imagens que você nos deu de presente, em seu texto comovente, no qual me perdi do tempo.
Abraços!!

Notas & Notícias disse...

Olá minha amiga Stella, você com suas recordações fez-me voltarno tempo; o engraçado é que minha saudosa mãe chamava Rosa.

Claro que nossa casa tem um cheiro todo peculiar que somente nós com nossa saudade aguçada sentimos o de novo.

Ah, outra coisa, quem não entende de "minerês" não vai saber o que é quitanda, mas nós sabemos.

Lembro-me de quando cheguei no Estado de São Paulo, quando falámos em quitanda eles entendia que era a barraquinha mais proxima nos deixando constrangidos.

Tivemos com o tempo nos adaptarmos ao novo palavreado, não tão romântico quanto ao nosso lá das minas gerais.

Lucimar Sant`Ana disse...

Olá minha querida, adorei! Lindas divagações.
Lembranças boas nos levam de volta ao passado.
Ótimo final de semana.
Beijos.

Lucimar

Edna Lima disse...

Garota, como me senti dentro deste seu post.Também cheguei de uma cidadezinha do interior de Minas. Mas minha mãe chegou primeiro com meus irmãos de 10 e 12 anos, e eles estranahram o cheiro que vinha dos arredores da rodoviária.Minha mãe logo respondeu" Fica quieto menino, isto é cheiro de Rio de Janeiro"
Isto no final dos anos 60.Cômico não?Isto com sotaque mineiro"
Quanto a Florbela gosto muito também da poesia que vc sugeriu. Já tenho aqui em post anterior o poema "Eu"Conhecia desde os tempos de escola,mas agora eles estão sendo o perfil da minha vida vivida!Grande Bj. E minha admiração! Edna

Pelos caminhos da vida. disse...

Se você tem alguém especial;
ame-o com todas as foças,
não deixe pequenas coisas interromperem sua felicidade,


Se você tem alguém especial;
Diga a ele que você o ama,
que sente sua falta quando longe ele está,
que você se sente bem com a voz e alegria dele.

Se você tem alguém especial;
neste dia diga isso, faça isso, mesmo que por um dia, seja e faça alguém se sentir especial.

Feliz Dia dos Namorados!

Fim de semana iluminado.

beijooo.

Patrícia Gonçalves disse...

Stella, obrigada por compartilhar suas memórias conosco. Nostalgia boa. Me perdi no seu tempo, e minhas memórias se confundiram com as suas, quando há muito também cheguei de Minas, e pequena queria ganhar o mundo grande. Boas lembranças!

Um abraço mineiro!

Isadora disse...

Stella passo por aqui para retribuir a visita e me deparo com achados guardados mas não marelados pelo tempo.
Um beijo

Anne Lieri disse...

Stella,seu blog é mesmo um encanto!Vc abre o coração sem medo e sem freios,o que é a maior qualidade de uma boa escritora e muito dificil de fazer!Quero agradecer o seu carinho!Bjs,

Bloggirls disse...

Menina que coisa boa de se ler?! Nossa viajei nos cheiros da infância e corri pelas cozinhas e senti o gosto do queijo amarelo espetado no garfo amolecendo no fogão a lenha de um sítio...nuss Amei te visitar. O bom é isso,sentir essas nostalgia das coisas boas,não das ruins que maracram de forma triste e ilusória. Beleza viu!
Montão de bjs e abraços
Elaine Barnes

Sil.. disse...

Stella querida!

Muito prazer! Voce esta falando com a pessoa mais nostálgica do mundo rs.
E sabe? Eu adoro ser assim.
Acho que quem não tem saudades, lembranças, é uma pessoa vazia.
Tudo o que foi bom nas nossas vidas, fica guardado num lugar muito bonito, que eu chamo além de memória - O coração.
Tenho saudades de tantas coisas do passado, e realmente concordo com voce qdo diz, que a gente se lembra até do cheiro delas...
Eu sinto o cheiro de tantas coisas, e tantas pessoas.
E insegurança? Algo que eu já fui muito, confessadamente, mas ainda estou no caminho pra aprender a me livrar delas.
Ameiiii seu espaço!

Um grande abraço!!!

Sonia Schmorantz disse...

Que bom receber tua visita! Tenho estado um pouco afastada, porque uma nefasta idéia de desistir anda a me perseguir, então fico de lado, até que ela passe, rsss
beijos, linda semana

Rafaela Andrade disse...

Senti sua falta, arruma logo esse computador. Dia 20 passa no Apenas um ponto esportivo, vamos estar de niver, beijos!

Valéria Sorohan disse...

Suas palavras fundem-se com o espaço, e pincelam ainda mais de cor e de magia este recanto de muitos sabores. E quão esquecido por vezes anda o sabor das coisas, de uma vida, de um respirar. Os meus parabéns profundos e sinceros.

BeijooO'