Seguidores

Romance escrito em tempo real

segunda-feira, 8 de junho de 2009

ADESTRANDO OS PRÓPRIOS MEDOS

Fui abordada pelo meu filho de 8 anos, João Vítor, que me disse cheio de convicção que queria participar do concurso e deixar o seu relato. Perguntei-o, com grande interesse pela resposta, que tipo de insegurança ele teria para relatar do alto da sua sabedoria de 8 anos de vida. Sem se intimidar ele respondeu que ficava extremamente inseguro quando se deparava com um quarto escuro. Tudo tomava proporções maiores e assustadoras. A maneira que encontrou para enfrentar e vencer o problema foi permanecer um tempo a mais no quarto escuro antes de acender a luz. Foi se acostumando com a escuridão, reconhecendo os objetos. Hoje ele fica completamente à vontade, sem pressa ou agonia. Fiquei muito feliz por esta conquista relatada por ele com tanta clareza e sinceridade e também por esta consciência de buscar uma saída e não declarar-se impotente. Se prestarmos atenção, quantos pequenos medos cultivamos e os arrastamos vida afora ou os conservamos nos recônditos porões de nossa mente. A cada medo ou insegurança que exorcisamos mais que uma vitória é uma libertação. Independente do grau de dificuldade. Do medo de escuro tão normal em nossa infância às grandes fobias. Conhecer-se a si mesmo, não jogar para debaixo do tapete o que nos incomoda já é o primeiro e decisivo passo para a nossa imprescindível libertação de cada dia.
Stella Tavares

Em tempo:

Tenho recebido vários relatos sem nome completo, endereço, telefone. Sendo assim não posso publicá-los. Em caso de vitória, como provar a autoria?
Peço encarecidamente que os autores dos relatos enviem os seus dados através do email. Seus dados não serão publicados!!!

7 comentários:

R.Vinicius disse...

Interessante o relato. E o blog também. Achei muito interessante. Gostei. Vou acompanhar. Posso? Espero que me conceda a oportunidade.

Abraço,

R.Vinicius

Clarissa disse...

Adorei ter conhecido o blog! Você virou seguidora minha e foi como se caísse do céu, com esse tema que tanto me intimida ^^

Eu sei que sai completamente do foco do blog, mas eu gosto de seguir as regras então ao receber um selo e passá-lo, nomeei o seu blog, passa lá no meu.
Ps.: por favor, não se sinta obrigada a pegá-lo

Laís de Ponte disse...

Olá!!!!!
Acho esse tema insegurança muito complicado e, ao mesmo tempo, muito importante de ser falado, pois é muito comum no tempo que vivemos.
Quantas pessoas se atormentam com suas fobias, seus medos, etc, né? E, livrar-se deles, é tornar-se mais leve, melhor.

Abraços!

Priscila Rôde disse...

Adorei seu Blog!
Realmente, temos cultivado medos que às vezes não possuem fundamentos para sua existêcia.Gostei muito do relato!

Estarei sempre aqui, sou sua mais nova seguidora!Beijos

(Carlos Soares) disse...

Olá. Primeiro muito obrigado por estar entre meus seguidores,é uma honra para mim, ter uma mulher tão culta lá no blog. Muito bom esse texto do seu filho.A gente só vence o medo se enfrentá-lo,com certeza. Passei isso quando criança e tenho aé um texto quase parecido, só que o meu foi pro lado da fé,mas existia sim, o medo de escuros e monstroos noturnos, etc.AFoi minha mãe também que me ajudou. Se me permitir,gostaria de lhe enviar esse texto de fé. Seu filho me ajudou a lembrá-lo.Beijos e volte sempre.

CARLOS SOARES DE OLIVEIRA
EMAIL: gvpoeta@hotmail.com

Mariano P. Sousa disse...

Olá Stella!
Muito bom esse tema, a insegurança muitas vezes se transforma em grandes barreiras e temos que saber contorná-las.
Beijos!

Alexandre Negromonte Filho disse...

Não sou uma pessoa insegura, mas esse tipo de iniciativa deve ajudar muita gente a vencer esse sentimento ruim...

Valeu a visita, volte sempre;)